Translate

7 de jan de 2016

Milan Kundera - O autor dos relacionamentos e das vidas cruzadas.

Para comemorar o dia do leitor, trago hoje um pouco sobre meu escritor favorito e sua obra.

Meu primeiro contato com o autor foi  logo com a sua obra prima, A insustentável leveza do ser. Eu ainda acreditava se tratar de uma autora e não tinha nenhuma ideia do que tratava o livro que tinha acabado de comprar. Ele veio de "brinde" por ter comprado dois livros do José Saramago,  ficou muito tempo na estante.
Um dia uma amiga veio até a minha casa para passar a tarde e apontou para ele - nossa esse é um dos melhores livros da minha vida. Todo leitor sabe o quanto um comentário desses provoca em nível de curiosidade.

Passei dois dias vidrada e fechando o livro, corri para comprar mais, eu precisava de mais. Acabei com 5 livros novos, descobrindo que se tratava de um autor, que seu livro falava sobre a essência do homem, sobre a guerra, e sobre amor.

Sombre o amor em todas a suas faces, entrega, piedade, medo, sexo e rompimento. Sobre o amor entre amantes, o amor a uma atividade e a uma pátria.
Eu amei a escrita ao mesmo tempo crua e poética, em um texto cheio de reviravoltas e com um final digno ( o que muitas vezes não acontece em grandes livros).

Essa foi a minha história de paixão com um livro de Kundera, o amor veio depois. Três livros depois.
Não tem como não sentir medo de continuar a conhecer a obra de um autor depois de começar pela sua obra prima, pelo que ele tem de melhor. Mas Kundera não é um daqueles escritores de um livro só, embora sempre seja associado a A insustentável leveza dos ser, seus outros livros também são muito bem escritos e quase tão marcantes. Todos tratando do homem,de sua natureza racional e irracional, falando sobre o tempo, a vida, os relacionamentos ( não só românticos), e tendo como fundo o regime comunista, ou a própria vida do autor no exílio.

Kundera Nasceu em Brno, no ano de 1929. Filho de um músico, a musica teve grande influencia na sua vida e obra. Estudou música, cinema e escrita, A invasão e indexação da República Checa, em 1948, e a imposição do regime comunista, tiveram um papel importante na vida do escritor, que acabou expulso do Partido Comunista em 1950. Envolveu-se na Primavera de Praga em 1968 e deixou o pais em 1975 e desde então vive na França e se dedica a traduzir suas obras, escritas em checo, para o francês.

A vida politica do autor foi um importante plano de fundo para a  maioria de suas obras, aparecendo em A brincadeira ( onde um jovem é expulso do partido comunista e direcionado a trabalhos forçados, depois de realizar uma infeliz brincadeira) e em A Insustentável leveza do ser, provavelmente em outros de seus livros com os quais eu ainda não me deparei.

O livro A lentidão, se passa na frança, e inclui como personagens principais da ficção o autor e a esposa.

Além desses, também já li Risíveis amores, um livro fininho e muito viciante, onde uma mulher começa a receber cartas de um admirador secreto, cartas essa que ela esconde do marido. Um livro que na verdade trata dos conceitos de imaginação e realidade, que fala da essência dos relacionamentos e da amizade. O final desse livro é daqueles que nos deixa vários dias pensando.

Se ficou curioso para conhecer, comece pelo A insustentável leveza do ser e aposto que você irá terminar com a caixa O universo de Kundera ( que contem 5 livros do autor, dos quais 4 são os que eu citei aqui) assim como eu.

Boa Leitura.



2 comentários:

  1. Acredita que nunca li esse autor. Mas das obras dele só ouço falar de A insustentável leveza do ser mesmo, e acho esse título tão lindo!
    Assim como você, eu também tenho medo de conhecer um autor pela sua obra prima, isso aconteceu comigo quando comecei a ler Jane Austen, por Orgulho&Preconceito, mas por sorte, também gostei dos outros romances dela.

    Adorei seu texto, bjs!

    Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado do texto. Eu nem imagino começar Jane por Orgulho e Preconceito( mas também gostei tanto de A Abadia de Northager, que imagino que não seria problema). Isso de começar pelo melhor, torna a competição desleal para todo o resto da obra do autor,a não ser quando são autores de muito peso,com livros com quase o mesmo nivel de qualidade. Nesse caso ainda acho que você deveria começar por a Insustentável leveza do Ser, ele é mais apaixonante, em certa parte fala até da lei do eterno retorno,tenho quase certeza de que você vai gostar bastante!

      Excluir