Translate

12 de out de 2015

Um pouco de Maze Runner e O Senhor das Moscas no meu final de semana/ feriado


Sabe quando você pega um livro já com um certo preconceito ? Isso aconteceu comigo com Meze Runner, estava esperando pouco, já tinha visto filme e confesso que dei umas boas cochiladas o que pode justificar o meu pré julgamento.

Ele é um livro bem fácil de ler, a leitura rende bastante, então julguei que daria tranquilamente para ler a versão e- book.
Comecei a ler pelo celular e depois migrei para o Kindle, o que causou o desaparecimento da minha ultima  página lida.
Depois esqueci de salvar a página novamente e troquei meu kindle pela versão Paperwithe conclusão : perdi mais uma vez a página . Acabei desanimando e consequentemente abandonando a leitura. 

Depois de toda essa saga eu finalmente tomei correagem e dei um jeito de achar onde eu estava.
Acabei relendo umas trinta páginas, mas quando comecei a avançar só parei quando vi a frase FIM DO PRIMEIRO LIVRO.

É interessante como o autor soube revelar as coisas estrategicamente, sempre que tudo estava caindo na rotina e que eu estava ficando menos empolgada com a leitura acontecia alguma coisa para me incentivar a continuar.
Eu sou bastante suspeita, sempre gostei de distopias, e essa moda que começou com Jogos Vorazes( embora eu ainda não tenha lido a trilogia )  está sendo ótima para mim por que incentiva a galera a escrever esse tipo de livro.
Passei o livro todo com a sessão de não saber exatamente por que estava gostando tanto, sabia que tendo um a leitura agradável ( o que para mim já o bastante, é claro),mas nada havia me marcado, Isso até o maravilhoso epílogo.

A forma como foi escrita deixa um gostinho de quero mais muito mais forte do que se tivesse terminado apenas com Thomas dizendo que acreditava ter algo de errado com o momento de paz que eles estavam vivendo.
O papel da Tereza na história é bem interessante, ela veio para literalmente causar discórdia, e ainda assim se tornou parte do grupo.
Estou bastante curiosa com relação ao próximo livro, e admito que já criei algum expectativa em cima dele.

Pontos positivos :

  • A proposta do labirinto como a primeira prova, ligada a ideia de testar as pessoas com um enigma impossível;
  • final bem elaborado que deixa o terreno bem preparado para o próximo livro
  • leitura fácil

Pontos negativos :
  • Apenas os personagens principais tem características bem apresentadas, os outros ficam muito apagados;
  • A linguagem própria dos Clareanos que as vezes incomoda;

Uma outra leitura que fez parte do meu fim de semana foi O senhor das Moscas. 
Comecei a lê-lo agora justamente por que senti uma relação muito forte entre os dois livros, o que me deixou ainda mais curiosa em ralação a esse clássico. 
Embora O Senhor das moscas seja mais complexo, cheio de questionamentos e de idéias subentendidas,que podem ser notadas nas primeira páginas, acredito que um paralelo possa ser levantado entre eles. O que acontece quando crianças são deixadas sozinhas com a missão de construir regras sociais ou então fracassar e morrer? Mesmo sendo apenas crianças, é interessante como marcas de caráter vão se fixando em cada um dos personagens. Assim também acontece com Mazze Runner, onde cada personagem assume um papel importante na garantia de segurança e sobrevivência. 

Como ainda estou em 30 % de O Senhor das Moscas, é difícil dizer até onde as semelhanças vão, mas acredito que elas não parem por ai. Estou torcendo para que todos os professores da faculdade esqueçam do final do semestre e não passem mais nada, só continuar aproveitando esse livro tão interessante e poder falar mais sobre ele.


Nenhum comentário:

Postar um comentário